Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma flor de cada vez

Um, dois, três, uma flor de cada vez. Quatro, cinco, seis, era uma história de reis e rainhas.

Uma flor de cada vez

Um, dois, três, uma flor de cada vez. Quatro, cinco, seis, era uma história de reis e rainhas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

26
Out18

Decisões e reflexos.

Eli

Naquele dia tudo tinha mudado.

 

O filho foi para a escola dizendo um "adoro-te mãe" antes de sair de casa. A vizinha do primeiro andar sorriu-lhe no elevador. No metro as pessoas olhavam para ela e esboçavam um sorriso. No trabalho o ambiente estava mais leve, as tarefas que tinha para fazer pareciam mais fáceis, os objetivos mais próximos de serem atingidos. Durante o almoço o senhor do restaurante disse-lhe "bom dia" antes de apontar o pedido, algo que nunca acontecia. O marido enviara-lhe uma mensagem "hoje de manhã estavas radiante".

 

"Ora, que bom, logo agora que decidi ser feliz é que o mundo começou a mudar. Estranho é que de ontem para hoje nada mudou...", pensava ela no supermercado enquanto fazia as compras da semana.

 

O mundo tinha começado misteriosamente a olhar para ela de forma diferente nas últimas 24 horas. Os olhares carrancudos do costume eram mais afáveis e alegres. E tudo parecia mais alegre, mais fácil.

 

A verdade é que, desde essa manhã, era ela que estava a sorrir a toda a gente.

 

 

IMG_20181021_155612 (2).jpg

 

 

16 comentários

Comentar post